abril 18, 2024

Falta de medicamentos e longas filas para marcação de consultas geram manifestação em posto de saúde

 Falta de medicamentos e longas filas para marcação de consultas geram manifestação em posto de saúde

Houve manifestação nesta terça-feira (28) no bairro do Centro Médico, em frente à UBS Jardim Cruzeiro, na Rua Miguel Calmon, em Feira de Santana, devido à falta de medicamentos e à dificuldade em marcar consultas. Algumas pessoas chegaram ao local às 3h da manhã e saíram sem receber medicamentos.

Uma dona de casa destacou que precisou tomar dinheiro emprestado, já que a medicação para problemas depressivos tem custado, em média, R$ 150 e não está disponível há sete meses.

Marinalva Cerqueira Silva saiu de casa às 4h da manhã para tentar marcar uma consulta com o angiologista, já que está com problemas de trombose e não tem conseguido atendimento. Outra pessoa afirmou que, há seis meses, está sem medicação para dormir, o que tem prejudicado seu sono.

Ao questionarem os responsáveis no posto de saúde, a resposta foi “terminou a cota”, como enfatizado para a reportagem do Subaé Notícias. Já Roberval Reis criticou a secretaria de saúde e afirmou que no Hospital da Mulher está tudo bem e não há problemas com a marcação de consultas.

A comunidade, que estava debaixo de chuva, afirmou que não há vaga para realização de endoscopia, o que tem afetado muitas pessoas. Um idoso também fez críticas à situação.

Dona Rita, que precisa de atendimento com o angiologista, disse que há apenas duas vagas para vinte pessoas na frente do posto de saúde. Além disso, ela afirma que não houve explicação lógica para a liberação do exame para apenas um pé e não para o outro, mesmo após ter chegado de madrugada para realizar um ultrassom simples.

A secretaria de saúde ainda não se pronunciou sobre as reclamações da comunidade

Por: Danielly Cerqueira com informações e foto de Sotero Filho.

Whatsapp
Olá
Olá, podemos ajudar?