abril 15, 2024

Sistema de controle de acesso do Hospital da Mulher garante segurança e privacidade

 Sistema de controle de acesso do Hospital da Mulher garante segurança e privacidade

Verificação por meio das portarias da emergência e ambulatório

O Hospital Inácia Pinto dos Santos (Hospital da Mulher) adota medidas rigorosas para garantir a segurança dos pacientes, funcionários e acompanhantes por meio de um sistema de controle de acesso. Além da verificação por meio das portarias da emergência e ambulatório, o controle se estende a diversos setores, como o centro cirúrgico, UCINCo I e II e a cozinha, onde apenas funcionários autorizados têm permissão de acesso.

Josenildo Silva, coordenador das portarias e recepção, destaca a importância desse controle para prevenir diversos incidentes dentro da unidade. “O controle de acesso é extremamente importante para lidar com situações como evasão de pacientes com estado mental agravado e restrição de acesso a familiares não autorizados. O cadastramento de entrada e saída de acompanhantes é uma das estratégias utilizadas para manter esse controle”.

O sistema de controle de acesso para funcionários é realizado por meio de biometria, garantindo que apenas colaboradores autorizados tenham acesso às dependências restritas do hospital. Josenildo enfatiza que, quando necessário, a equipe de portaria entra em contato com os setores responsáveis para verificar a autorização de entrada de cada funcionário.

O hospital também tem planos para aprimorar seu sistema de controle de acesso, com um projeto futuro de migração para identificação facial dos funcionários. Essa medida visa aprimorar ainda mais a segurança e o controle de acesso dentro da unidade.

A diretora presidente da Fundação Hospitalar, Gilberte Lucas, destaca a importância dessas medidas para garantir a segurança e privacidade de todos. “A nossa instituição tem um compromisso contínuo em investir em tecnologias avançadas que irão proporcionar um ambiente ainda mais seguro a todos os nossos pacientes, funcionários e acompanhantes”.

Secom | Foto: Victória Seixas

Whatsapp
Olá
Olá, podemos ajudar?